ÚLTIMAS
RUAS E PRAÇAS LIMPAS SÃO REFLEXO DA EDUCAÇÃO DE UM POVO. VAMOS SER EXEMPLO PARA RIBEIRÃO! #Vila Tibério

Jornal da Vila

06/08/2017

Movimento contra o fechamento da UBDS Central ganha força

O movimento contra o fechamento da UBDS Central participou ativamente da CEE da Câmara Municipal no dia 18 de julho. Da Vila Tibério destacamos a presença do dr. Claudimar Amaro, pelo Conselho da UBS e Joab Xavier, pelo Conselho do CSE. O movimento está realizando reuniões, panfletagens e organizando um grande abaixo-assinado.
Isto porque o governo municipal apresentou projeto de instalação de um AME (Ambulatório Médico de Especialidades) no local onde atualmente funciona a UBDS (Unidade Básica Distrital de Saúde) Central, conhecido popularmente como Pronto Socorro Central.
O AME trabalha com encaminhamentos e atenderá toda a região de Ribeirão Preto. Para ser atendido será necessário passar por uma UBS. Com isso, o atendimento de urgência será feito na UPA Sumarezinho e na Treze de Maio.

O que é feito na Central
A UBDS Central (UBDS Dr. João Baptista Quartim) foi inaugurada em 1976. Na unidade são realizados atendimentos de urgência e emergência em clínica médica, além de atendimentos agendados de clínica geral, ginecologia e especialidades (cardiologia, pneumologia, neurologia, ortopedia e oftalmologia). Também são feitos atendimentos odontológicos, de enfermagem, de assistência farmacêutica, de assistência social, de vacinação e exames de radiologia e eletrocardiografia. Até junho de 2017, também realizava atendimentos de urgência e emergência em pediatria.

Unidade atende 100 mil pessoas
Segundo o site da Secretaria Municipal de Saúde, a unidade é responsável por cobertura populacional de 97.975 habitantes (segundo censo do IBGE de 2010). No último ano a UBDS Central realizou mais de 170 mil consultas médicas e mais de 10 mil atendimentos odontológicos de urgência.
A localização central da UBDS é um importante fator para garantir o acesso ao sistema de saúde. Segundo dados da Secretaria Municipal de Saúde, mais de 50% dos pacientes atendidos na UBDS Central são provenientes dos distritos norte, sul e leste da cidade. O fechamento da UBDS Central prejudicaria o acesso destes pacientes a serviços de pronto-atendimento, inclusive de trabalhadores da região central.
Os dados demonstram como a localização centralizada e o fácil acesso por meio de transporte público tornam a UBDS Central uma importante porta de entrada no sistema de saúde, sendo responsável por atendimentos de pacientes de todas as regiões de Ribeirão Preto.
Trânsito
A prefeitura justifica que esses pacientes passariam a ser atendidos na UPA Cuiabá, porém o bairro Sumarezinho é residencial, com ruas estreitas e sem acesso por avenidas. Em horários de pico o acesso à UPA ficaria prejudicado, tendo o tempo estimado de atraso de pelo menos 10 minutos. As principais vias de acesso à UPA Sumarezinho, que cruzam a Vila Tibério, contam apenas com uma ou duas faixas, podendo ocorrer interrupção do trânsito quando há um caminhão de coleta de lixo ou em caso de pane de veículo.
A localização da UBDS Central favorece o rápido transporte de pacientes por meio do SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) para os principais hospitais de urgência e emergência de Ribeirão Preto. Em casos de emergência cada minuto pode ser decisivo para a sobrevivência dos pacientes.
Outro ponto a ser ressaltado é a malha viária da região central. O trânsito na área central já é difícil, principalmente em horários de pico. As ruas e avenidas da região são estreitas, há falta de vagas de estacionamento e alto fluxo de veículos de diversos tamanhos (carros, ônibus, caminhões) que se dirigem ao terminal central e à rodoviária por linhas urbanas e interurbanas. Caso o AME seja instalado no local onde está a UBDS Central, o trânsito poderá piorar muito com pacientes de mais 25 cidades da região.
Assim, não podemos correr o risco de fechar uma unidade tão importante quanto a UBDS Central.
O pessoal do Movimento ressalta que é favorável à instalação de um ou mais AMEs em Ribeirão Preto, porém é contra o fechamento da UBDS Central e defende que a Prefeitura Municipal estude outros locais mais adequados para a sua instalação. Defende também que os AMEs venham a somar ao sistema de saúde municipal e não substituir serviços de saúde tão importantes quanto a UBDS Central.
Também organizou um abaixo-assinado que já colheu milhares assinaturas. Quem quiser se posicionar contra o fechamento da UBDS Central pode assinar o documento no restaurante Muraca San, na Av. do Café, 550.
Texto contém trechos da Carta Aberta do Movimento Contra o Fechamento da UBDS Central.